Índia vai importar material genético de raças zebuínas melhoradas no Brasil

Os chefes de P&D e TT da embrapa Gado de Leite (Juíz de Fora, MG), Pedro Arcuri e Bruno Carvalho, estiveram em Brasília (DF) a pedido do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa),  no dia 16/12, para auxiliar nas tratativas dos entendimentos da National Dairy Development Board (NDBB), órgão do Ministério da Agricultura da Índia, com o governo brasileiro, com vistas à importação de material genético (sêmen e embriões) e, eventualmente, animais das raças zebuínas leiteiras originárias daquele país, Gir e Guzerá, melhoradas no Brasil. “A iniciativa é um indicativo de excelência do trabalho realizado no Brasil, da qual a Embrapa Gado de Leite é ponta de lança desde o início do programa de melhoramento, iniciado em 1985”, comentou Arcuri.

Na sexta-feira, um diretor da NDDB e um gerente técnico da área de melhoramento animal estiveram reunidos na Unidade para conhecer melhor os programas de melhoramento, os protocolos sanitários e de reprodução e se certificarem das possibilidades de entendimentos. Na oportunidade, os pesquisadores da área, Frank Bruneli (coordenador do programa de melhoramento genético da raça Guzerá) Naiara Saraiva e Luiz Gustavo Siqueira participaram do encontro. O pesquisador Luiz Sergio Camargo, que está regressado das atividades como cientista visitante, aproveitou a visita e encontrou-se com os colegas indianos, com quem havia trabalhado quando realizou missão na Índia.

Arucri lembrou que o intercâmbio com a NDDB começou em 2016, quando foram realizadas visitas técnicas de pesquisadores à Índia por solicitação da instituição indiana. Passaram por lá Marcos Vinícius, Bruno Carvalho, Luiz Sérgio e Luiz Gustavo Siqueira. A Unidade também recebeu técnicos da NDDB para treinamento em 2017 e 2018. Ao longo da Semana, a comitiva indiana também visitará propriedades associadas aos programas de melhoramento e outras instituições brasileiras.

O chefe de TT reforça que a Embrapa não participa da parte comercial, mas como coordenadora dos programas de melhoramento genético de Gir e Guzerá, a Unidade presta todos os esclarecimentos necessários para a concretização do acordo entre os governos. A reunião desta segunda-feira no MAPA  envolveu os departamentos de saúde animal e de temas técnicos sanitários e fitossanitários, além de representantes da Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ).

Fonte: Embrapa