Profissionais de saúde do Hospital de Base prestam homenagem ao servidor vítima da Covid-19 em Porto Velho

Na manhã de terça-feira (5), profissionais de saúde do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro (HBAP), em Porto Velho, emocionados, fizeram um minuto de silêncio em frente ao centro cirúrgico em homenagem ao servidor Evandro do Nascimento Mendonça, 57 anos, que trabalhava como maqueiro há mais de 30 anos na unidade. Evandro faleceu na madrugada de hoje (5) em decorrência do novo coronavírus. Ele estava internado há cerca de 15 dias na Assistência Médica Intensiva 24 Horas (AMI 24H).

“É com enorme pesar que a Secretaria Estadual de Saúde  confirma a morte do servidor. Todos estamos emocionados e tristes com essa notícia. Infelizmente, os profissionais de saúde, que estão na linha de frente no combate a este vírus, são os mais atingidos. Por isso reforçamos a todos que que evitem aglomerações, que usem máscara e nos ajudem.  Os profissionais de saúde estão lutando pra salvar vidas e todos precisam fazer a sua parte. É uma perda imensurável”, lamentou o titular da Sesau, Fernando Máximo.

O servidor Evandro do Nascimento Mendonça trabalhava como maqueiro, profissional que trabalha em estabelecimentos de saúde realizando o transporte de pacientes nas unidades de saúde da cadeira de rodas para a maca, da maca para a cama, para a mesa de exames, entre outros.

Evandro trabalhava há mais de 30 anos no Hospital de Base

“Todos esperavam que ele se recuperasse, como acontece com muitos curados. Evandro era alegre e querido. Esse minuto de silêncio é para demonstrar a nossa gratidão a ele” disse emocionada Raquel Gil, diretora do HBAP.

PROFISSIONAIS AFASTADOS

A Sesau tem atualmente 518 profissionais de saúde da rede estadual afastados do trabalho, sendo 197 confirmados com Covid-19.

O Governo de Rondônia tem se empenhado na compra de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para os profissionais de saúde. Ao todo, mais de 100 mil máscaras N 95 com fator de proteção PFF2, que garante 95% de eficiência de filtração de partículas maiores que 0,3µm (micrometros), foram adquiridas e distribuídas às unidades estaduais hospitalares. Além de kits de proteção com macacões impermeáveis e aventais.