DIÁRIO DA CORTE: CADE A MADEIRA. REDES SOCIAIS TRAVAM GUERRA E PREFEITO SE CALA.

Há meses que vem uma discussão nas redes sociais sobre umas madeiras doadas a prefeitura de Vilhena as quais segundo denuncia nas redes sociais teriam sido desviadas para fins particulares que não fossem o da população.

Entre os protagonistas dessa guerra entra o tal sombra, referencia a pessoa que tirou as fotos da madeira e compartilhou entre os opositores a gestão Eduardo Japonês reeleito prefeito de Vilhena. A ou O, Sombra se tornou a figura símbolo para o esclarecimento dos fatos, o que parece em primeira vista não ter fim.

O que mais se pede não só pelos opositores, mas sim os que votaram no Eduardo Japonês, pela segunda vez, que de um fim a esse mistério e venha a publico apresentar explicações ou ate mesmo relatório onde uma quantidade de madeira que ocupou mais de cinco cargas de caminhões, gastando combustível, diárias, enfim todo um aparato para ir a uma cidade central do estado de RONDÔNIA pegar estas madeiras com recursos pagos pelo povo, nada mais justo que o povo, os eleitores tenha a justificativa de seu paradeiro “CERTO E NÃO SUPOSTO COMO VEM OCORRENDO”.

A assessoria ignora qualquer contato que venha ter sobre este assunto, lisos como bagres ensaboados tiram de letra nas redes sociais se calando ou desviando o assunto, o que por sinal não seria sua função, e sim ir atrás e trazer ao conhecimento publico o destino das tais madeiras,

O Prefeito por sua vez tentou se explicar por varias vezes, colocando até a Policia Federal como sua testemunha que nada havia de errado no sumiço das madeiras, pois o mesmo já havia sido interrogado por doutores da lei e dado às explicações necessárias sobre o assunto.

Aos doutores da lei veio às explicações, mas e o povo que pagou pelos custos do transporte, NADA, será que O povo servem só para desembolsar, IPTU, TAXA DE COLETA DE LIXO, ILUMINAÇÃO PUBLICA, um absurdo atrás do outro que vem arqueando (como dizem meus conterrâneos no Nordeste, em referencia a algo que comprime as costas para baixo) as costas do pequeno e humilde trabalhador assalariado de Vilhena, o qual mal tem o que comer em sua mesa, muito menos gerar lixo o suficiente para todo mês pagar 20.00 ou mais de taxa de coleta de lixo.

Onde vamos parar com a “responsabilidade” dos nossos gestores que quer nos obrigar a pagar por erros cometidos por gestões passadas, será que é punição pelas nossas falhas em votar errado por tantos anos, em escolher Corruptos para colocar em cargos de “HONRA”.

Vai lá se saber né.

E segue o barco, sem parada rumo ao destino, pagar e pagar, não tem dialogo.

ARAUJO ODAIR.