Fundador da Ricardo Eletro é preso em São Paulo.

Segundo as investigações, o empresário sonegou cerca de R$ 400 milhões e o caso ganhou grande repercussão.

Ricardo Nunes, fundador da rede varejista Ricardo Eletro, foi preso na manhã desta quarta-feira (08), em São Paulo, durante uma operação que visa combater a sonegação fiscal e também lavagem de dinheiro no estado de Minas Gerais.

O Ministério Público de Minas faz parte da força-tarefa que conta também com a Polícia Civil e Receita Estadual. Laura Nunes, filha do empresário, também foi presa, ela estava na Grande BH. E ainda tem um mandado de prisão em aberto para Pedro Daniel, que é diretor superintendente da Ricardo Eletro.

‘Direto com o Dono’ é o nome dado a esta operação e os investigadores acreditam que Ricardo tenha sonegado cerca de R$ 400 milhões durante o período de 5 anos. O delegado Vitor Abdala disse ao G1: “O investigado se apropriou indevidamente do tributo. Em contrapartida, seu patrimônio só crescendo“.

Além dos mandados de prisão, a operação também estará cumprido 14 mandados de busca e apreensão, inclusive em Minas Gerais, nas cidades de Contagem, Nova Lima e na capital mineira, Belo Horizonte.

No estado de São Paulo, a polícia tem alvos na capital e também na cidade de Santo André. O portal G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da Ricardo Eletro e do empresário, só que até o momento não houve nenhum retorno.

O Ministério Público de Minas Gerais informou que a Ricardo Eletro chegou a cobrar valore embutidos nos preços aos consumidores que correspondia aos impostos, só que não fez o repasse. Ainda de acordo com o órgão, a empresa está em situação de recuperação extrajudicial, e por isso não tem como arcar com todas as dívidas.

Fonte: i7news