Feiras de Artesanato em dezembro atraem público à praça: Fundação Cultural divulga calendário

“Com as feiras conseguimos incentivar a arte, a geração de renda e as opções de lazer”, revela prefeito Eduardo Japonês

VARIEDADE de produtos atrai público no fim de semana em feira de artesanatoVARIEDADE de produtos atrai público no fim de semana em feira de artesanato

As Feiras Natalinas de Artesanato organizadas pela Fundação Cultural de Vilhena (FCV) começaram sua extensa programação de dezembro neste fim de semana, com evento de dois dias na praça Nossa Senhora Aparecida. As várias tendas estavam repletas de produtos como sabonetes, roupas, bonecas, laços, colares, anéis, estátuas, bonecos, entre outros. O prefeito Eduardo Japonês apoia a iniciativa e revelou os benefícios que a organização de espaços como esse trazem para a classe de artesãos.

“A Fundação Cultural está realmente valorizando quem produz artesanato na cidade, dando divulgação, espaço para vender sua arte e também promovendo oficinas para quem não teria condições de pagar para aprender uma nova profissão”, analisa o prefeito Eduardo Japonês, que junto de sua esposa Marcia Tsuru, prestigiaram a feira realizada em alusão ao aniversário da cidade.   

A programação para dezembro começou neste fim de semana, com a Feira Amigo das Artes, realizada dias 7 e 8, das 16h às 22h, pelos próprios feirantes. As demais feiras acontecem nos mesmos horários, sempre aos sábados e domingos, e estão programadas para acontecer nos dias 14 e 15 e também nos dias 20, 21, 22 e 23, em comemoração ao Natal.

Enfeitada, a praça Nossa Senhora Aparecida é ponto de encontro das famílias que aproveitam a presença do Papai Noel em sua casinha para registrar fotos alegres em meio à decoração iluminada da Fundação Cultural. Neste fim de semana o evento aconteceu em parceria com o bazar de roupas do grupo de teatro Wankabuki, que levou mais de cem peças para o espaço, além de muita animação com música e dança.

“Essa programação de Natal faz parte de nossa missão em ocupar os espaços públicos da cidade oferecendo cultura, arte e dando destaque ao artesão local. Todos que desejarem participar têm apenas de realizar um cadastro simples na Fundação e vamos prestar todo o apoio necessário”, explica Kátia Valléria, presidente da FCV.

Hurby Santos, coordenadora de artesanato na Fundação, revela ainda que nos próximos dias, em parceria com a Secretaria Municipal de Comunicação, todos os artesãos cadastrados na FCV receberão material de divulgação para que as feiras de artesanato da cidade sejam promovidas nas redes sociais e nas páginas pessoais de cada participante.

 

Semcom