MAIS UM. ÍNDIO NO VOLANTE CAUSA “ACIDENTE”. E SERVIDORA DA FUNAI HOSTILIZA PROFISSIONAL DA IMPRENSA

Não é o primeiro e pelo que vemos não será o ultimo.

Esta sendo decorrentes os “acidentes” envolvendo indígenas na cidade de Vilhena-Ro.

Os mesmos andam com seus carrões superlotados, muitos sem habilitação e sem coibição alguma de órgãos responsáveis.

Em um mês já se contabilizou dois acidentes os quais temos conhecimento publico.

A FUNAI nada tem feito a respeito, ao não ser tentar impedir a propagação de noticias que envolva os indígenas.

Por ultimo na noite desta Terça Feira (11) um profissional de imprensa (ROTA POLICIAL NEWS) um dos mais atuantes em fatos policiais em nossa região, foi agredido verbalmente e tentaram impedi-lo de realizar seu trabalho por uma servidora da FUNAI.

A mesma hostilizou o jornalista o qual não se intimidou e como sempre fez, noticiou o fato ocorrido.

Veja matéria do Rota Policial News.

 

O acidente de trânsito foi registrado na noite desta terça-feira, 11 de Fevereiro, na BR-174, cruzamento com a Avenida Juraci Correa Muller, no bairro Jardim Eldorado, em Vilhena.

Conforme apurado, os indígenas estavam em uma camionete Toyota Hilux de cor branco e transitavam pela BR-174 sentido Juína/MT quando foram realizar conversão para realizar retorno na rodovia, atingindo um veículo.

A motorista do veículo Hyundai Tucson de cor preto transitava pela BR-174 sentido BR-364 e havia realizado conversão para seguir pela Avenida Juraci Correa Muller sentido Cuiabá.

Com a colisão, apenas danos materiais foram constatados, sendo que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi ao local, coletar dados para o registro da ocorrência.

No momento em que a reportagem estava no local, uma mulher, que alegou ser “representante da FUNAI” chegou ao local e tentou hostilizar o trabalho da imprensa com ofensas ao nosso repórter, demonstrando a total irresponsabilidade da mesma e do órgão, bem como todo seu despreparo como servidora pública.

A reportagem informa que o repórter foi orientado a registrar uma ocorrência em desfavor da servidora, a qual se negou em dar seu nome à imprensa e o caso deve ser levado a conhecimento do Ministério Público.

 

Odair Araújo.

Fonte: ROTA POLICIAL NEWS