Pontos para cadastro no app auxílio emergencial de R$ 600 serão abertos em Vilhena, RO; veja endereços

Locais de atendimento ficarão disponíveis até 24 de abril e funcionarão das 8h às 12h em dias úteis a partir de segunda-feira (13). Iniciativa é da prefeitura.

Cinco pontos de Vilhena (RO), região do Cone Sul, com servidores públicos estarão disponíveis nesta segunda-feira (13) para atender aqueles que tenham dificuldade no cadastramento do aplicativo do auxílio emergencial de R$ 600, do Governo Federal. A iniciativa é da prefeitura.

Os locais de atendimento ficarão disponíveis até o próximo dia 24 de abril e funcionarão das 8h às 12h, apenas em dias úteis.

As pessoas que serão atendidas são aquelas sem internet em casa, smartphones ou não têm familiaridade com as novas tecnologias.

Veja os locais:

  1. Auditório da Prefeitura de Vilhena – Av. Rony de Castro Pereira, 4177, Jardim América
  2. Cras (Centro de Referência em Assistência Social) – Rua Rio Grande Do Norte, 1950, Parque Industrial Novo Tempo
  3. Cati (Centro de Atendimento à Terceira Idade) – Av. Benno Luiz Graebin, 748, Jardim América
  4. CAM (Centro de Atendimento à Mulher) – Av. 34, 6405, Alto Alegre
  5. Semed (Secretaria Municipal de Educação) – Avenida Sabino Bezerra de Queiroz, 4134, Jardim América

Quem tem direito?

O benefício será pago a trabalhadores informais, desempregados, contribuintes individuais do INSS e MEIs. Será preciso se enquadrar em UMA das condições abaixo:

  • Ser titular de pessoa jurídica (Micro Empreendedor Individual, ou MEI);
  • Estar inscrito Cadastro Único (CadÚnico) para Programas Sociais do Governo Federal até o último dia dia 20 de março;
  • Cumprir o requisito de renda média (renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa, e de até 3 salários mínimos por família) até 20 de março de 2020;
  • Ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social.
  • Além disso, os beneficiários deverão cumprir TODOS os requisitos abaixo:
  • Ter mais de 18 anos de idade e CPF ativo;
  • Ter renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50);
  • Ter renda mensal até 3 salários mínimos (R$ 3.135) por família;
  • Não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018.
  • A mulher que for mãe e chefe de família, e estiver dentro dos demais critérios, poderá receber R$ 1,2 mil (duas cotas) por mês.

    Fonte: G1

    00:00/07:05