EUA liberam a compra de carne bovina brasileira, suspensa em 2017

“Era uma notícia que esperávamos com ansiedade já algum tempo e que hoje eu tive a felicidade de receber”, disse pelo Twitter a ministra da Agricultura.

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que anunciou a liberação
Isaac Fontana/ Framephoto/ Estadão Conteúdo – 12.11.201

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou nesta sexta-feira (21) que os Estados Unidos liberaram a importação de carne bovina do Brasil, que estava suspensa desde junho de 2017.

Em um post no Twitter, a ministra comemorou a decisão americana, que segundo ela é um “reconhecimento da qualidade do produto brasileiro”. “Era uma notícia que esperávamos com ansiedade já algum tempo e que hoje eu tive a felicidade de receber”.

Tereza Cristina

@TerezaCrisMS

Boa notícia: reabertura do mercado dos EUA para carne bovina in natura do Brasil. Mais um bom resultado para nossa economia. Reconhecimento da qualidade do produto brasileiro. 🇧🇷 Parabéns, presidente @jairbolsonaro.

Vídeo incorporado

A suspensão estava em vigor desde junho de 2017, quando o secretário de Agricultura dos Estados Unidos, Sonny Perdue, travou a compra do produto brasileiro, segundo ele, por causa de “preocupações recorrentes” com a segurança do produto destinado ao mercado americano.

Na ocasião, ele informou que a medida continuaria em vigor até que o Ministério da Agricultura do Brasil adotasse ações “corretivas” para atender as exigências do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA).

A decisão era encarada como um revés significativo para os exportadores de carne brasileiros, que haviam conseguido abrir o mercado americano para seus produtos em junho de 2015. O primeiro embarque, no entanto, ocorreu apenas em setembro de 2016.

Embora o volume de exportação ainda não chegasse a ser relevante, o mercado americano, por ser um dos mais exigentes, servia de referência para que outros países decidissem comprar a carne brasileira.