Aluguel de imóvel comercial rende mais do que residencial em 2019

Brasília, Salvador e Curitiba registraram os maiores aumentos nos valores de locação em janeiro: 1,50%, 1,12% e 0,44%, respectivamente.

A rentabilidade da locação de imóveis comerciais foi maior do que a registrada pelos residenciais em 2019. Enquanto os imóveis comerciais encerraram dezembro de 2019 com uma rentabilidade de 5,43%, os residenciais atingiram 4,75%.

Ambos foram maiores do que a poupança que fechou 2019 em 4,34%. Aliás, as aplicações tradicionais nunca estiveram tão em baixa.

O motivo? Elas são atreladas à taxa referencial de juros, a Selic, determinada pelo Banco Central, que passou todo o ano de 2019 reduzindo-a, até chegar ao percentual recorde (para baixo) de 4,25%.

Os dados são do levantamento feito pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), em parceria com o site Zap, e divulgado nesta sexta-feira (21).

Comerciais registram alta de 0,11% nos preços em janeiro

O preço médio dos imóveis comerciais encerrou janeiro com ligeira alta de 0,11% em relação a dezembro de 2019.

Resultado semelhante teve o valor médio das locações de salas e conjuntos comerciais no período, que registrou leve aumento de 0,12% no período.

O levantamento, divulgado nesta sexta-feira (21), foi realizado pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) em parceria com o site Zap.

Para a pesquisa foram analisados os preços de venda e locação de imóveis comerciais em São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Brasília (DF), Salvador (BA), Campinas (SP) e Niterói (RJ).

Três cidades registraram alta no preço médio dos imóveis comerciais no período:

• Brasília (DF) – 2,55%;
• Salvador (BA) – 1,60%; e
• São Paulo (SP) – 0,13%.

Também houve aumento no valor das locações em três cidades:

• Brasília (DF) – 1,50%;
• Salvador (BA) – 1,12%; e
• Curitiba (PR) – 0,44%.

Em janeiro deste ano, o valor médio do metro quadrado de imóveis comerciais nas cidades monitoradas pelo FipeZap foi de R$ 8.501/m² (para vendas) e de R$ 37,44/m² (para locação).

O Rio de Janeiro foi a cidade que registrou o maior valor médio de salas e conjuntos comerciais até 200 m² (R$ 9.608/m²).

Em 12 meses, preço dos imóveis comerciais registrou queda

O preço médio dos imóveis comerciais acumula queda nominal de 2,36% nos últimos 12 meses, enquanto o preço médio de locação comercial se mantém estável (0,02%).

Para se ter uma ideia do que esses números significam, a inflação acumulada nos últimos 12 meses foi de 4,19%, segundo o IPCA/IBGE, e de 7,81%, de acordo com IGP-M/FGV.

O recuo nos preços no acumulado do período foi influenciado pela queda em quase todas as cidades monitoradas:

• Curitiba (PR) – 7,45%;
• Porto Alegre (RS) -5,49%; e
• Rio de Janeiro (RJ) – 2,78%.

A exceção foi Brasília (DF), que acumulou alta de 1,55% no período.

Enquanto o cenário foi de redução no preço dos imóveis, as locações registraram alta nominal em seus preços nos últimos 12 meses. Das 10 cidades monitoradas pelo índice, quatro apontaram elevação:

• Campinas (SP) – 5,28%;
• Curitiba (PR) – 4,19%;
• Florianópolis (SC) – 2,39%; e
• São Paulo (SP – 2,23%.