A HISTÓRIA REAL DE CHAPEUZINHO VERMELHO

SANGUE E CANIBALISMO:

O conto original narra acontecimentos bem mais macabros do que aqueles da história infantil que conhecemos.

A garota de cabelos dourados que usa retalhos de tecido vermelho como uma capa e um capuz ficou famosa no mundo inteiro. Na história, a menina desobedece sua mãe e fala com um estranho enquanto levava doces para sua avó doente.

Chapeuzinho sofre as consequências de seus atos através de um encontro inesperado com o Lobo Mau na casa de sua avó, que passando-se pela velhinha abocanha a menina. Mas, a história não foge dos finais felizes dos contos infantis, as duas são salvas por um caçador e o Lobo aprende uma lição.

Origens

Existem muitas teorias por trás dessa história e versões bem mais adultas para o roteiro do conto infantil. O escritor Charles Perrault foi o primeiro a mencionar a história de Chapeuzinho Vermelho, em 1697, fazendo com que a narrativa chegasse à Europa pela primeira vez. O conto tinha suas origens no norte dos Alpes e apresentava algumas imagens muito cruéis.

No ano de 1812, os irmãos Grimm reformularam a história para que ela ficasse mais adaptável para o mundo infantil, tirando toda a parte sangrenta da primeira versão, eles deixaram a história como conhecemos hoje.

Na lenda, a protagonista adolescente acabou de entrar na vida adulta, por isso a cor de sua capa é vermelha, remetendo ao sangue de sua primeira menstruação. Nas duas versões, sua mãe pede várias vezes que a filha não fale com ninguém, algo que a garota desobedece imediatamente, quando um lobo sugere que a menina pegue um atalho para levar flores para sua avó. As versões começam a mudar, quando o Lobo chega à casa da velhinha.

Na narrativa dos Grimm, o animal tranca a senhora no armário e veste suas roupas para enganar a jovem quando chegasse. Porém, na história original, o bicho mata a avó, corta seu corpo, coloca em um prato como jantar e mantém seu sangue em uma garrafa como um vinho.

Mais sangue e carnificina em episódios de canibalismo, quando o vilão oferece para a menina a carne que está em seu prato. Sem questionar, a jovem o faz. Logo após o ato, o Lobo gargalha da menina informando que ela tinha acabado de cometer um dos maiores pecados: o canibalismo. Logo após, o animal devora Chapeuzinho. Sem nenhum caçador para salvá-la dessa vez.

Simbolismo

Em cada personagem existe um significado oculto para problemas reais. A figura do Lobo Mau representa a selvageria e o mundo sexual, algo que a mãe de Chapeuzinho temia que ela passasse na vida adulta. A senhora que foi devorada, representa a passagem do antigo para a nova fase da vida da menina, que agora não seria mais a mesma. Chapeuzinho é a ingenuidade das jovens garotas que acabam sendo corrompidas pela maldade do mundo.

A moral da história original, apesar de brutal, é bem realista e servia como um alerta para as jovens tomarem cuidado com os predadores que poderiam se aproveitar delas, mesmo aqueles que pareciam ser amigáveis e dignos de sua confiança.

Fonte: aventurasnahistoria