Manifestações de jovens e crianças pelo meio ambiente é elogiada pelo senador Confúcio

As manifestações exigindo ações dos governantes e empresários contra o avanço do aquecimento global ocorrido na última sexta-feira (20), em mais de 130 países, foi elogiado pelo senador Confúcio Moura (MDB) em plenário, na segunda-feira (23). Para o Parlamentar, o envolvimento de milhares de jovens e crianças na greve global pelo clima, demonstrou o engajamento com as questões ambientais e deixou claro, que eles querem que suas vozes sejam ouvidas.

“Vocês viram no mundo, a meninada com cartazes, organizada. Era uma estimativa de quatro milhões de crianças nas ruas, pedindo atenção para a questão climática. Quando esses meninos saem às ruas falando essas coisas, é porque eles aprenderam na escola. Quer dizer que a escola está ensinando alguma coisa boa, que é a educação ambiental”, pontuou, Confúcio.

Segundo o parlamentar, o envolvimento dos jovens discursando em defesa do meio ambiente, do equilíbrio do Planeta Terra e de um futuro seguro para viver, é resultado da educação ambiental aplicado pela escola. “O discurso sai da vibração, da escola para rua; professores progressistas ensinaram as crianças que é bom viver saudavelmente. Isso é altamente grandioso”, afirmou o senador.

Confúcio Moura exaltou a atitude dos pais e das escolas por liberarem os jovens e as crianças para participar das manifestações em defesa do meio ambiente, que chamou atenção de governantes do mundo. “Eu louvo esses brasileiros, esses pais, essas escolas que soltaram essas crianças, na semana passada, nessas manifestações pacíficas, lindas, no mundo afora, chamando atenção de nós adultos, de governantes, de presidentes de países poderosos, China, Estados Unidos e outros teimosos do mundo todo. A meninada, jogando na cara: nós queremos um planeta saudável, queremos viver, queremos ter futuro! ”

Moura relatou a dificuldade das pessoas que moram em países desenvolvidos, turvos de contaminação e poluição, a exemplo de cidades chinesas em que para saírem às ruas, tem que usar máscaras. “Que riqueza é essa que mata as pessoas? Que riqueza é essa que contamina o pulmão das pessoas”? Questionou.

O senador também pediu para as pessoas cuidarem do meio ambiente através de pequenas atitudes, como economizar energia e água, não jogar óleo na pia da cozinha, reaproveitar água da chuva para limpeza da casa. “Isso tudo são medidas simplórias, familiares que a gente tem que ir fazendo”, explicou.