Cadastramento de artesãos acontece nesta quinta-feira em Vilhena

Inclusão dos interessados no Programa do Artesanato Brasileiro será realizado no auditório da Prefeitura a partir das 14h

Álbum completo ao final da reportagem

Os artesãos de Vilhena poderão ser incluídos no Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) nesta quinta-feira, dia 26. A Fundação Cultural de Vilhena (FCV), em parceria com o Governo do Estado de Rondônia, irá receber todos os artesãos interessados para registrá-los no sistema, a partir das 14h, no auditória da Prefeitura.

A carteira do PAB possibilita que o artesão tenha reconhecimento nacional, permite a comercialização da arte com nota fiscal avulsa, participação em feiras regionais e nacionais que o Programa participa ou organiza, descontos em lojas que vendem produtos de artesanatos e acesso a cursos de capacitação.

“É importante que os artesãos cheguem no horário pontualmente. A coordenadora do PAB, Wellida Sodré, irá reproduzir um vídeo institucional para explicar todas as vantagens e informações para o cadastramento. Nos preocupamos em apoiar os artesãos locais através das feiras municipais e também informando eles de tudo o que o poder público pode fazer para beneficiá-los. Este cadastramento é importante para que eles possam participar de eventos e terem mais visibilidade no cenário nacional”, explica Hurby Santos, coordenadora de artesanato da Fundação.

EXIGÊNCIAS – Os artesãos passarão por uma prova de habilidades técnicas, na qual vão apresentar uma peça pronta (de cada matéria prima / técnica que utilizam) e elaborar uma peça na presença do avaliador a fim de demonstrar todas as fases da produção. Essa peça será avaliada também por uma comissão, considerando os critérios da Base Conceitual do Artesanato Brasileiro, presentes na Portaria Nº 1007-SEI, de 11 de junho de 2018.

O artesão deverá ter em mãos duas fotos 3×4 coloridas recentes e sem rasuras, cópia do comprovante de residência, cópia do CPF, cópia do RG, uma peça escolhida pelo próprio artesão em embalagem transparente identificada, com nome, município e contato. No caso dos indígenas ter também cópia do Registro da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Mais informações podem ser conseguidas na Fundação Cultural, localizada na esquina da avenida Tancredo Neves com a avenida Presidente Nasser.

Semcom