Urgente: Prefeitura notifica secretaria sobre possível caso de coronavírus em Mato Grosso

Um homem, morador de Alto Taquari (479 quilômetros de Cuiabá), procurou atendimento médico na tarde desta quarta-feira (26) com uma possível suspeita de coronavírus. O paciente, que é de meia idade, esteve recentemente na Itália, onde houve um acréscimo no número de casos recentemente. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES), até o momento não há nenhum caso suspeito no Estado. O prefeito da cidade, Fábio Garbugio (PTB),

“Eu estava em viagem, voltei hoje e fui informado do caso. Realmente, um paciente que veio da Itália recentemente procurou uma unidade de saúde e, após testes feitos pelo médico plantonista, suspeitou-se que poderia ser um caso de coronavírus. Todos os procedimentos foram feitos e o paciente está em quarentena na sua casa”.

“A Secretaria de Estado de Saúde foi comunicada e agora nos resta aguardar os exames. Mas queremos tranquilizar a população, não é necessária alarde neste momento. É uma suspeita que existe e que precisa ser confirmada. Todas as precauções já foram tomadas”, explicou o prefeito.

Na manhã de quinta-feira (27), o secretariado deve se reunir para se inteirar sobre o caso e decidir os próximos passos.

A assessoria de imprensa da SES informou ao Olhar Direto que não há nota sobre o caso, já que até o momento ele não é tratado como suspeito. A Pasta ainda acrescenta que monitora todas as situações que exigem a atenção do Estado.

No início do mês, a paciente K.C., 38 anos, deu entrada no Hospital Regional de Rondonópolis (215 quilômetros de Cuiabá) tamnbém com suspeita de estar com a doença. Porém, exames feitos posteriormente descartaram o coronavírus.

Veja a nota completa da Secretaria de Saúde:

A Secretaria Estadual de Saúde, através do Centro de Operações em Emergência a Saúde Pública para o COVID-19, informa que tem identificado os rumores a cerca de possíveis suspeitos para o COVID-19 em Mato Grosso e que imediatamente tem acionado os serviços de saúde local para esclarecimento e a tomada de medidas imediata. Informamos que todos os casos alvo de rumores de suspeitos de coronavírus foram verificados e até o momento nenhum caso foi enquadrado nas definições de casos preconizada pelo Ministério da Saúde.

Ressaltamos que o site da SES( http://www.saude.mt.gov.br/informe/581) e do Ministério da Saúde (https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/coronavirus) dispõe de informações acerca do coronavírus, e que estas são as informações oficiais.

Solicitamos a todos que não divulguem informações que não sejam oficiais e que busquem a veracidade da mesma, pois divulgar notícias falsas causa pânico e atrapalha a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:
 evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;  realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;
 utilizar lenço descartável para higiene nasal;
 cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
 evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
 higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
 não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
 manter os ambientes bem ventilados;
 evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde
CIEVS-MT

Fonte: olhardireto