Número de mortes por Covid-19 no Amazonas sobe para 3.588

Boletim desta terça-feira (25) aponta que 9 mortes ocorreram nas últimas 24 horas e outras 7 que estavam sob investigação foram confirmadas.

O número de mortes pelo novo coronavírus no Amazonas subiu para 3.588, nesta terça-feira (25), com mais 9 óbitos ocorridos nas últimas 24 horas e outros 7 que aguardavam confirmação. Conforme o boletim epidemiológico da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), foram registrados mais 787 casos de Covid-19, elevando o total para 116.579.

Nas últimas 24 horas, 683 pessoas se recuperaram da Covid-19, elevando o número de recuperados para 98.916. Até segunda-feira (24), 276.700 testes haviam sido realizados no Estado.

O boletim aponta, ainda, que 14.075 pessoas com Covid-19 estão sendo acompanhadas, o que corresponde a 12% dos casos confirmados ativos. Dessas, há 195 pacientes internados, sendo 120 em leitos clínicos (15 na rede privada e 105 na rede pública) e 75 em UTI (24 na rede privada e 51 na rede pública).

No domingo (23), atualização mais recente, a taxa de ocupação de leitos de UTI Covid era de 25%. Em relação aos leitos clínicos Covid, a taxa de ocupação estava em 26%. Os dados são da Secretaria de Estado de Saúde (Susam).

Municípios

Dos 116.579 casos confirmados no Amazonas até esta terça-feira (25), 41.202 são de Manaus (35,34%) e 75.377 do interior do estado (64,66%). Nesta edição, 10 municípios não atualizaram o sistema de informação para consolidação dos dados do boletim, são eles: Apuí, Autazes, Carauari, Itapiranga, Juruá, Novo Aripuanã, Santa Isabel do Rio Negro, São Paulo de Olivença, Tabatinga e Tapauá.

Além da capital, os 61 municípios têm casos confirmados: Coari (6.847); Parintins (3.929); São Gabriel da Cachoeira (3.770); Manacapuru (3.680); Tefé (3.396); Humaitá (2.816); Barcelos (2.393); Lábrea (2.305); Itacoatiara (2.038); Presidente Figueiredo (1.970); Santa Isabel do Rio Negro (1.904); Iranduba (1.768); Eirunepé (1.747); Tabatinga (1.738); Benjamin Constant (1.537); Ipixuna (1.459); Rio Preto da Eva (1.313); Manicoré (1.294); Maués (1.291); Careiro (1.269); São Paulo de Olivença (1.255); Autazes (1.227); Alvarães (1.208); Pauini (1.202); Santo Antônio do Içá (1.182); Boca do Acre (1.090); Tapauá (968); Guajará (879); Nova Olinda do Norte (867); Atalaia do Norte (862); Carauari (861); Barreirinha (844); Urucurituba (824); Fonte Boa (769); Anori (735); Beruri (713); Borba (704); Itapiranga (671); Novo Aripuanã (671); Anamã (668); Uarini (659); Nhamundá (655); Amaturá (601); Urucará (586); Tonantins (586); Itamarati (559); São Sebastião do Uatumã (546); Juruá (510); Maraã (465); Manaquiri (457); Japurá (432); Canutama (376); Novo Airão (347); Jutaí (346); Boa Vista do Ramos (317); Caapiranga (281); Silves (271); Codajás (220); Apuí (172); Envira (164) e Careiro da Várzea (163).

Mortes

No Amazonas, 3.588 mortes já foram causadas em decorrência do novo coronavírus. Entre pacientes em Manaus, há o registro de 2.209 óbitos confirmados. No interior, são 58 municípios com óbitos confirmados até o momento, totalizando 1.379.

A lista inclui Manacapuru (146); Parintins (109); Coari (105); Tefé (85); Tabatinga (79); Humaitá (69); Itacoatiara (63); São Gabriel da Cachoeira (51); Iranduba (48); Benjamin Constant (37); Autazes (36); Maués (33); Lábrea (31); Manicoré (29); Barcelos (24); Nova Olinda do Norte (24); Presidente Figueiredo (24); São Paulo de Olivença (24); Santo Antônio do Içá (23); Borba (22); Fonte Boa (18); Rio Preto da Eva (18); Careiro (17); Jutaí (16); Santa Isabel do Rio Negro (16); Tonantins (14); Alvarães (13); Guajará (13); Manaquiri (12); Barreirinha (12); Boca do Acre (11); Anori (11); Novo Aripuanã (11); Uarini (9); Nhamundá (9); Amaturá (9); Beruri (9); Carauari (8); Juruá (7); Novo Airão (7); Eirunepé (7); Itapiranga (6); Caapiranga (6); Urucará (6); Tapauá (5); Silves (5); Itamarati (5); São Sebastião do Uatumã (5); Careiro da Várzea (4); Pauini (4); Atalaia do Norte (4); Urucurituba (4); Maraã (4); Codajás (4); Ipixuna (4); Boa Vista do Ramos (2); Japurá (1) e Envira (1). Permanecem sem óbitos registrados: Anamã, Apuí e Canutama.

Fonte: G1